03/04

Tudo sobre o controle de estabilidade eletrônico

O ESC (Electronic Stability Control) é um sistema eletrônico de controle de estabilidade responsável por garantir uma segurança maior ao veículo em caso de bruscas mudanças de direção que poderiam gerar derrapagens.

controle eletronico de estabilidade

A tecnologia também pode ser conhecida como ESP (Electronic Stability Program), sigla para Programa Eletrônico de Estabilidade, em tradução livre.

Muitos especialistas da indústria consideram o controle de estabilidade a maior inovação em segurança automotiva desde o cinto de segurança.

Nunca ouviu falar ou conhece o ESC apenas de nome? Vem com a gente para conhecer melhor!

Como funciona o controle de estabilidade?

Apesar de ser uma tecnologia bem impressionante, o funcionamento do controle eletrônico de estabilidade é razoavelmente fácil de entender.

O sistema é composto por um módulo eletrônico de controle, sensores instalados nas rodas, na direção e no eixo longitudinal. Eles entram em ação em curvas, mudanças bruscas de direção, principalmente em superfícies com menos aderência, como pistas molhadas.

O ESC realiza cerca de 25 leituras a cada segundo. Essas leituras identificam velocidade e direção do veículo. Caso exista uma diferença da direção do volante com a real direção do veículo, o controle de estabilidade entra em ação.

O sistema pode desacelerar o motor e, principalmente, enviar pulsações de frenagem a rodas individuais. Ele identifica qual roda necessita reduzir a velocidade para que o carro não saia desgovernado. Assim, o carro não sai de traseira ou sofre derrapagens e o motorista mantém o controle total do veículo.

Ainda achou confuso? Então veja o vídeo da Bosh, que mostra o sistema em ação e compara com um carro sem a tecnologia.

Como evitar derrapagens sem o Controle de Estabilidade?

Como muitos modelos no mercado nacional ainda não possuem a tecnologia e instalar um sistema do tipo de forma avulsa é inviável, quem não conta com o ESC no carro deve ter mais atenção em situações potenciais de risco.

O ideal é evitar ao máximo manobras arriscadas. A técnica mais comum para evitar a perda de controle do carro em derrapagens é o sobreesterço. Ela consiste em jogar o volante para a direção contrária da curva para contrabalancear o peso do carro em busca de estabilizá-lo. Contudo, essa se trata de uma manobra arriscada, que apenas pilotos profissionais estão capacitados a realizar consistentemente com perfeição.

controle eletronico estabilidade como funciona

Revolução para a segurança

O controle eletrônico de estabilidade foi uma grande inovação para a segurança dos automóveis modernos. Desde o ano passado, a Latin NCAP concede selo cinco estrelas apenas para modelos equipados com a tecnologia.

E os benefícios para os motoristas são claros. De acordo com o IIHS, instituto de segurança viária dos EUA, o controle de estabilidade reduziu os acidentes fatais em 43% entre 2004 e 2006.

Ainda em 2006, uma pesquisa da NHTSA, órgão americano que regulamenta o setor de transportes, apontou que 83% dos capotamentos de SUVs foram evitados devido à tecnologia de segurança.